Programa desenvolvido na Bahia facilita leitura de deficientes visuais

Imagem

Um programa instalado em celulares, que faz a leitura de textos e bulas de remédios, ajuda a deixar mais prática a vida dos deficientes visuais na Bahia.

O software instalado em um celular fotografa páginas e imagens de conteúdos em papel, por exemplo, e os transforma em mensagem sonora.

Os criadores do programa tentam fazer novas versões para mais modelos de celulares. No momento, o único software à venda no mercado custa R$ 900 e funciona apenas em um tipo de aparelho. “Com a evolução da tecnologia, o preço pode baixar e, também com a escala das vendas, com certeza o custo de desenvolvimento dilui e o preço caem”, explica Vitor Teixeira, que atua na empresa de tecnologia situada em Salvador.

Deneide Moraes perdeu a visão aos sete anos. Vendedora de produtos de beleza, ela afirma que, com o programa, ficou mais fácil saber o valor das faturas enviadas pelos fornecedores. Além disso, ganhou mais autonomia no curso pré-vestibular. “Ele [o programa] lê todas as apostilas e hoje eu posso acompanhar a aula naturalmente, como todo mundo. Antes eu tinha que ser ouvinte e depois pedir alguém pra ler pra mim as apostilas”, afirma.

Outros dois deficientes visuais, João Bosco e Jefferson Teles, também utilizam o software elaborado pela empresa. “Ele facilita muito a minha vida no que diz respeito a ler pequenos documentos, alguns textos. A gente no dia a dia recebe muitos papeis, cartas de banco”, diz exlica o instrutor de informática e usuário do programa, Jefferson Teles.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: